Saturday, August 23, 2008

Braid, in MetaGame


Encontra-se no blog do meu caríssimo fellow videogamer Rui Craveirinha um belo texto acerca do jogo BRAID, da autoria de Jonathan Blow, cuja leitura recomendo a todos aqueles que buscam a enfatização das dinâmicas da arte aplicadas à criação dos videojogos - de resto uma constante nas análises levadas a cabo no MetaGame.

Faço das palavras do Rui, salvando algumas excepções nas quais optaria por manter maior contenção, as minhas próprias. No que concerne a esse grande avanço na conceptualização e na redefinição das metas a atingir num videojogo independente que é BRAID, tão apenas uma perspectiva honesta, salutar e estruturada como esta poderia desejar traduzir a experiência de meditação e dissecação de um quarto de século na companhia do persistente género de plataformas.

1 comment:

Rui said...

Grande Bruno, aka Bernard "Gamer" Shaw,
É uma grande honra ter o meu nome referenciado neste blog. Sim, sim, uma Honra. As tuas opiniões são preciosíssimas, tal é o teu grau de conhecimento sobre jogos e, acima de tudo, sobre arte, que facilmente deixa um leigo como eu a um canto. E é com prazer, pois não há uma conversa contigo em que eu não aprenda algo sobre videojogos. Por isso, qualquer pequeno elogio vindo de ti é um supra-elogio, porque tu és um senhor dos videojogos, um “connaiseur” como há poucos, um “gamer” num milhão. E ai de ti, que digas que isto não é verdade, huh?
Fico contente que partilhes a minha opinião face ao “Braid”, ainda que com “contenções” ;)
E desde já peço a todos os leitores deste blog e do CoreGamer que me estejam a ler (pena que devem ser poucos :D) para ganharem *juízo* e passarem a palavra sobre estes dois sites do BrunoF, pois representam perfeitamente a epítome da crítica e análise jornalística a um meio artístico. Ainda por cima, face a um meio que carece tanto de reflexões eruditas, serenas e cuidadas, como as que podem aqui encontrar.

Um grande abraço para ti, Bruno. Continua a espalhar a palavra e…
Aguardemos o novo Ueda :D